terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Hipácia, a filósofa de Alexandria!



Estreou esta semana o filme Ágora, que conta a história de Hipácia, filósofa, matemática, astrónoma, professora, etc., e última guardiã da Biblioteca de Alexandria.


Pensa-se que terá nascido por volta de 370 d.C., filha de Theon, um renomado filósofo, astrónomo, matemático, autor de diversas obras e professor da Universidade de Alexandria.Hipácia representava a tradição da sabedoria feminina, uma antiga tradição egípcia e grega, influenciada pela filosofia tântrica da Índia. Diz-se que era muito bonita, extremamente carismática, uma mulher da ciência e da razão que abominava o misticismo.


Hipácia devorava conhecimento: filosofia, matemática, astronomia, poesia e artes, tendo sido um marco na História da Matemática, é equiparada a Ptolomeu (85 - 165), Euclides (c. 330 a. C. - 260 a. C.), Apolónio (262 a. C. - 190 a. C), Diofanto (século III a. C.) e Hiparco (190 a. C. - 125 a. C.). O seu talento para ensinar geometria, astronomia, filosofia e matemática atraía estudantes admiradores de todo o império romano. Ela inventou alguns instrumentos para a astronomia (astrolábio e planisfério) e aparelhos usados na física, entre os quais um hidrómetro.

Carl Sagan, ao falar sobre Alexandria menciona Hipácia: 
"Há cerca de 2000 anos, emergiu uma civilização científica esplêndida na nossa história, e a sua base era em Alexandria. Apesar das grandes chances de florescer, ela decaiu. A sua última cientista foi uma mulher, considerada pagã. Seu nome era Hipácia. Com uma sociedade conservadora a respeito do trabalho da mulher e do seu papel, com o aumento progressivo do poder da Igreja, formadora de opiniões e conservadora quanto à ciência, e devido a Alexandria estar sob domínio romano, após o assassinato de Hipácia, em 415, essa biblioteca foi destruída. Milhares dos preciosos documentos dessa biblioteca foram em grande parte queimados e perdidos para sempre, e com ela todo o progresso científico e filosófico da época."


Frases de Hipácia

"Governar acorrentando a mente através do medo de punição noutro mundo é tão baixo quanto usar a força."

"Todas as religiões dogmáticas formais são falaciosas e nunca devem ser aceites como palavra final por pessoas que se respeitem a si mesmas."

"Ensinar superstições como uma verdade absoluta é uma das coisas mais terríveis."

Hipácia foi brutalmente assassinada pelos fundamentalistas cristãos que a despiram e esfolaram viva com conchas de ostra, trincharam, esquartejaram e queimaram os seus membros ainda palpitantes.

Tendo esta pequena informação sobre Hipácia, veremos o filme Ágora, com outros olhos e ainda mais curiosidade sobre esta extraordinária filósofa.
António Pereira 

5 comentários:

Sofia disse...

Quanto conhecimento antigo foi perdido por guerras religiosas! Gostei muito do filme! Recomendo vivamente :) Beijinhos

Prof. António Pereira disse...

Ainda não vi o filme Ágora, pelo que fiquei ainda mais curioso com o teu comentário. Espero este fim-de-semana poder ir ver este filme. Beijinhos

Andrea Miguel disse...

Ainda bem que apesar do fim trágico, o rasto de Hipácia continua a persistir até aos nossos dias! Talvez noutros moldes,talvez com outros contornos... mas a coragem e a Força de algumas mulheres continua a fazer girar de forma positiva o nosso mundo!

Pena disse...

Sem duvida que uma das maiores evoluções para a nossa espécie é a escrita e de ai em frente o armazenamento do conhecimento, se bem que as vezes é tanta escrita que temos a dificuldade entre a informação e a desinformação que há...caso bem vivo disso é o yôga!
Deixo aqui também uma questão a todos, vi num vídeo falar de Filosia...nunca tinha ouvido falar e não consigo encontrar nada sobre a palavra, pela descrição que ouvi no vídeo é algo que de certa forma contrapõe a filosofia, o filosofo ama o pensamento e o filosio ama o conhecimento, este não tem de vir do pensamento... ou seja não depende unicamente da lógica, parece-me um conceito muito curioso, se alguém me conseguir dar uma ajuda ou opinião agradeço muito :)

Prof. António Pereira disse...

Foi um pena Pedro (Pena), não teres participado nos workshops que dei no Porto. Nunca ouvi falar desse conceito de Filosio, mas pelo que dizes parece ser interessante. Se entretanto souberes alguma coisa gostava de ober mais informação. Hoje 4ª feira, à noite, teremos o sat chakra de Natal, prática de mentalização,com apresentação de coreografias de alunos e instrutores, espero ver-te lá!