quinta-feira, 17 de junho de 2010

O conceito de Shaktí e Shakta


Na tradição da Filosofia comportamental de seu nome Tantra, que dá fundamentação a alguns dos conceitos do Método DeRose, existe o conceito de Shaktí.

Shaktí segundo o Léxico de Yôga Antigo (SwáSthya Yôga Kôsha) da nossa colega Lucila Silva pode significar:

1. Energia, força; 2. provém da raiz shak que significa ser capaz, ser possível. Portanto, pode significar poder, capacidade, habilidade; 3. esposa ou companheira no sádhana tântrico; 4. é também um nome ou qualidade da Mãe Divina e, consequentemente, pode designar a kundaliní; 5. dá nome a um drishti que consiste na fixação do olhar nos olhos da parceira tântrica; 6. nome de um ásana de flexão anterior da coluna vertebral.

O seu correspondente masculino é Shakta que de acordo com o mesmo livro é:

1. O devoto da Shaktí; 2. o companheiro no sádhana tântrico; 3. marido, esposo; 4. dá nome a um drishti que consiste na fixação do olhar nos olhos do parceiro tântrico.

Uma ideia vaga sobre o que a shaktí pode produzir no shakta e vice-versa é contemplada na frase extraída do livro Casa-Comboio:


"Na sua vida havia um vazio a ser preenchido com impulso, inspiração e sinceridade. Por sua causa, sentia-se agora um homem vulnerável, e só com ela ao seu lado poderia recuperar a sua autoconfiança." Raquel Ochoa

Porém, muito mais se pode dizer sobre a importância da influência inspiradora da relação Shiva-Shaktí que noutra altura voltaremos a discorrer.
António Pereira

2 comentários:

Andrea Miguel disse...

Olá professor!

Que bonito conceito este!

Um beijinho grande,

Andrea

Everton Vieira disse...

Olá parceiro de SwáSthya, legal o texto! Abraços.