quarta-feira, 7 de julho de 2010

Existem dias assim

Existem dias em que queremos escrever e não nos sai nada de inspirador, nada de jeito. Talvez seja do calor e/ou do manancial de coisas que se tem para fazer que nem sabemos por onde começar.

Existem dias assim para todos nós, seja com a escrita ou com as outras coisas que temos ou gostamos de fazer, algo sempre se coloca na frente e não nos deixa a cabeça descontraída e leve, para deixar a inspiração sobressair.

Nesses dias só nos resta insistir um pouco ou deixar simplesmente correr o dia, para que no amanhã as coisas estejam mais fluídas, leves e inspiradoras. No meio disso, algumas ideias convivém sobre alguns assuntos, na nossa cabeça até terem maturidade para serem auto-suficientes fora de nós.

Com isso também aprendemos que a vida é feita de Picos e Vales, nome de um livrinho extremamente interessante do Dr. Spencer Johnson, autor do best-seller Quem mexeu no meu queijo e dessa maneira podemos tirar sempre os significados dos altos e baixos, para que tenhamos cada vez mais altos e menos baixos.
António Pereira

1 comentários:

Anónimo disse...

Mau, mesmo muito mauzinho, é os dias tornarem-se vazios, é ter o tempo e apenas sentir um grande nada. E saber que o que quer que haja para resolver é ali mesmo que tem que ser resolvido. Depois há aqueles momentos em que tudo parece fazer sentido, a vida parece uma melodia e tudo parece fluir! Olhar para o céu e ver a gaivota deslizando pelo ar, cá em baixo passam pessoas apressadas mas até elas parecem fazer parte de uma coreografia linda!!! São os altos e os baixos! Junta-se tudo isto e há qualquer coisa que parece tão longe e brilha tão forte: é a liberdade!!!
Saudações
Sandra