sábado, 21 de agosto de 2010

Na perseguição de oportunidades


É importante estarmos atentos e receptivos ao fluxo da vida, seja de coisas boas ou menos boas, para em tudo podermos retirar um ensinamento e uma oportunidade de crescimento pessoal e/ou profissional. 

Daí a importância de conhecermos histórias ou pessoas que passaram por situações semelhantes às nossas, para podermos  ficar mais fortes e enriquecidos culturalmente. 

Deixo aqui mais uns pensamentos retirados do livro Oportunidades Disfarçadas (Janelas de Oportunidades na edição portuguesa), de Carlos Domingos, que recomendo como leitura: 

"O futuro já está aqui. Apenas não está distribuído de maneira uniforme." do romancista William Gibson

"O acaso só favorece a mente preparada." Louis Pasteur

"Eu acredito na sorte. E quanto mais eu trabalho, mais sorte eu tenho." Thomas Jefferson

"É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo se expondo à derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota." presidente Roosevelt

"O que não me mata me deixa mais forte." Nietzsche

"Não se pode ter empresas bem-sucedidas em sociedades fracassadas." magnata suiço Stephan Schmidheiny

"Crianças órfãs são forçadas a ser muito mais instropectivas e a examinar os mistérios da vida traduzidos pela morte, num período da vida em que seus colegas lidam apenas com as tensões mais brandas, típicas da idade." escritora  e pesquisadora Jill Brooke
António Pereira

2 comentários:

ADY - Associação de Yôga do Estoril disse...

Palavras muito sábias, que é muito bom guardar. Estou com Nietzshe e Roosevelt: as experiências "ao vivo e a cores" são as que valem mesmo a pena.
Obrigada e um grande beijinho com saudades.

paula milani disse...

"estarmos atentos e receptivos ao fluxo da vida", pelo menos para mim, tem sido uma empreitada.

Algumas vezes, não vemos o que nos tem acontecido a todo o momento. Quando começamos a ver, reparamos que temos uma série de bloqueios e medos.

Ao mesmo tempo é estimulante, profundo, doloroso e assustador.

Que a sua escrita continue a estimular a coragem e o crescimento em nós!

Um abraço infinito!
Paula Milani