quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Liderança


"A liderança exerce-se dando o exemplo." in Anjo Branco, de José Rodrigues dos Santos

Quem lidera tem de ser um exemplo! Este é um ónus e uma referência para quem lidera, dar e ser o exemplo de como se faz, ser o que se faz, sendo um exemplo de coerência daquilo que se defende, fazendo.

Quanto mais se sobe na hierarquia, mais temos de nos tornar e ser um exemplo coerente em termos comportamentais e de aplicação dos conceitos e técnicas do nosso Método, se bem que isso se aplique a qualquer área de liderança.

Um praticante do Método DeRose, não deve comportar-se como quando era aspirante e assim sucessivamente, conforme os graus que for galgando na Escala Hierárquica.


Se para um praticante em qualquer grau, é exigido um comportamento de acordo com o grau alcançado, muito mais se espera de um Instrutor Assistente, mais de um Docente e muito mais de um Mestre, a isso se acrescenta o nível alcançado em cada grau de Instrutor. 

Consequentemente, independente do grau e nível de Instrutor, se tiver um cargo, essa responsabilidade  é acrescida, principalmente se for Director de Unidade Credenciada ou Certificada. Não é admíssivel um detentor de um cargo que nos representa publicamente ter comportamentos com colegas, alunos, fornecedores e conhecidos, comprometedores da nossa imagem.

Inexperiência, idade, impulsividade, intolerância, entre outros factores não podem ser dados como desculpa ou atenuante, antes se tornam agravantes pela falta de maturidade para se estar em tal cargo, por não ter aprendido e se adaptado à responsabilidade da função. 


Factor moderador, não se tornar reincidente depois de ter sido admoestado pelo seu Monitor e pelo Presidente de Federação, mas antes demonstre na prática humildade de ter absorvido o ensinamento e passar a comportar-se de modo mais adequado a quem ensina e professa uma Filosofia de Vida de bem-estar que visa o autoconhecimento.

Vamos subir a nossa parada e ser cada vez mais um exemplo a seguir, na forma de estar na vida, no comportamento em geral. 


Um exemplo de admiração e de inspiração para muitos outros, tal como nós fomos inspirados um dia a nos tornarmos pessoas cada vez melhores.

Por isso, um Líder além de ser um exemplo, de ter de ser firme quando defende as suas convicções, valores e princípios, também tem de ser flexível e tolerante, para poder aprender sempre com os outros e consigo próprio, inclusivé com os suas próprias falhas.
António Pereira

4 comentários:

Mafalda Vilhena disse...

Obrigada querido Professor, por mais um post repleto de sabedorida e de bons ensinamentos práticos!

No seguimento do que referiu, penso que foi Sun Tzu quem disse que a liderança é uma questão de inteligência, veracidade, humanismo, coragem e disciplina!

E a dificuldade de se ser um bom líder, reside a meu ver, na capacidade e na maturidade para conjugar todos os factores, referidos anteriormente de maneira equilibrada!

Concluindo, o que disse é muito importante e é simultaneamente, uma chamada de consciência para todos aqueles que aspiram, pretendem, irão ou já são líderes!

Muitos Beijinhos com imensas saudades e até breve

Prof. António Pereira disse...

Saudadeeeeees Mafaldinha! Beijos

Diego Sousa disse...

Muito bom o seu texto sobre liderança. Me fez refletir sobre meus objetivos e quais caminhos trilhar para conquistá-los. Gostei muito do seu blog e seus textos, de hoje em diante esse blog fará parte da minha relação de sites que acesso diariamente.. Continue escrevendo sempre...

Prof. António Pereira disse...

Diego,
Obrigado pelas simpáticas palavras sobre o texto Liderança e este blogue. Fico feliz por poder contar com a tua visita assídua a este quanto da blogosfera. Continuarei escrevendo sempre, porque é algo que borta de dentro de mim e saber que outras pessoas sentem o eco daquilo que escrevo é um grande estímulo para mim.
Abraços,
António Pereira