domingo, 7 de novembro de 2010

Pela noite

Quando entro pela noite, deixo o silêncio vibrar dentro de mim e levar-me para lugares mágicos, muitas vezes conduzido por músicas visuais. E algo se apodera de mim, como uma energia condutora que transmite sensações, pensamentos e sentimentos a serem expressos pela escrita.

Somente o cansaço físico me leva a interromper esse fluxo de ligação ao silêncio das profundezas do Universo que habita dentro e fora de nós. 

Agora são horas para deixar o corpo e a cabeça irem descansar, para recuperar energias e voltar com ideias mais frescas e lúcidas. Uma boa noite ou um bom dia!
António Pereira

0 comentários: