segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Nunca é tarde... mesmo aos 80 anos!



Quando se tem um sonho, por muito que a vida dê muitas voltas, se o sonho está embrenhado no interior do Ser, não há nada que impeça a sua realização, mesmo que seja aos 80 anos. 

Mais um exemplo e novamente na música, de que vale a pena persistir! Garda, cantora e compositora de 80 anos, nasceu em Angola e viveu grande parte da sua vida em Portugal e uma década em Espanha.

Após 50 anos em que abrilhantou as festas da alta sociedade portuguesa, apareceu na televisão e com shows no Casino do Estoril, depois de ter gravado alguns temas nessa época, editou agora o seu primeiro disco.

Apesar do sucesso daquela altura, Garda desistiu da música ligeira e resolveu estudar música clássica e aprender violino, que era o seu sonho. Casou-se com um oficial do Exército português, o qual faleceu mais tarde na guerra colonial e o desgosto fez com que ela abandonasse a música.

O sonho de um álbum seu, estava aparentemente arredado dos seus projectos, quando aos 80 anos surge a oportunidade de poder gravar um disco, com 11 temas e seis da sua autoria.

Esse CD chegou hoje às lojas e será lançado num concerto, em Lisboa, no Convento de Santos-o-Novo, no dia 23.

Mais uma vez é preciso persistir e nunca é tarde para perseguirmos os nossos sonhos, mesmo que eles só se concretizem aos 80 anos!
António Pereira

1 comentários:

sandra disse...

Primeiro descobre-se que se pode sonhar, depois... sonha-se... depois caminha-se para o nosso sonho, sim pode levar muito, muito tempo, não é fácil nem rápido,simplesmente existe. E cá dentro uma certeza de que lá chegaremos!
Um abraço grande,
Sandra.