quarta-feira, 1 de junho de 2011

A importância do retorno

Escrevo para mim e para ti, palavras que saiem do coração, da mente, do ambiente e da inspiração. Escrevo para me entender melhor, para compreender-me e discernir aquilo que eu sou e o que tu és. Neste diálogo meio surdo, necessito de saber aquilo que sentes das minhas palavras e dos sentimentos neles contidos, para nos reencontrarmos no nosso interior.

Daí a importância de ter o teu retorno, aqui neste espaço, construido para mim e para ti. Neste lugar de troca de ideias, das criações que me surgem e das meditações próprias e também sobre as palavras e imagens de outros, para perceber o teu entendimento sobre o que tudo isto te pode fazer sentir e pensar. 

Por isso gostava de ter mais a tua participação neste blogue, a ti que me lês e reflectes sobre o que encontras aqui, deixando o teu comentário, mesmo que ele seja muito simples. Agradeço-te porque sentirei  não estar somente a falar para mim, mas que estarei na tua companhia, mesmo que ela seja discreta.
António Pereira 

17 comentários:

Método DeRose disse...

Aqui deixo o meu retorno de amizade carinho e gratidão.

Obrigada pelos ensinamentos de cada post aqui colocados. Ainda que não comentados, fazem-me reflectir com vontade de realizar, crescer, auto-superar-me e transformar.

Diariamente conto com a sua companhia no meu pújá, e assim também eu estou consigo. Espero poder expressá-lo ao longo do meu caminho, cada vez mais em pújá efetivo, a si, e ao meu Mestre.

Um abraço e um beijinho,
Eti

David F disse...

Olá Prof. também sou um seguidor atento do seu blog, embora na maioria das vezes opte por não comentar, talvez por timidez. :P

Um abraço.

Ná disse...

Adoro este diálogo meio surdo!

Obrigada Professor!

sandra disse...

Olá Professor!

Desde que descobri o seu blog sou seguidora assídua! As suas palavras levam-me sempre a uma reflexão e muitas vezes ajudam-me a encaixar melhor as peças deste puzzle que é a vida.
Maravilhoso é quando por vezes as palavras que encontro fazem tão grande eco em mim!
Espero continuar por muito tempo com este "diálogo" Consigo!

Abraços do Barlavento Algarvio,

Sandra.

Prof. António Pereira disse...

A todos vocês o meu agradecimento por virem frequentemente a este espaço.
António Pereira

Método DeRose disse...

Tal como uma projeção de luz, que afasta a escuridão.
Iluminando o meu caminho até à fonte do coração.
Sigo esse rumo pela noite dentro,
até que encontre o brilho que parte do seu centro.

Um enorme abraço Professor. :)
Patrício Vinagreiro

Prof. António Pereira disse...

Parabéns Patrício pela inspiração e obrigado! Abraços
António Pereira

Mafalda Vilhena disse...

Estimado Professor,

Confesso que sou uma blogo-viciada (se é que esta palavra existe :p) e leio sempre com muito carinho e atenção o que escreve (embora nem sempre comente)!

É um prazer imenso lê-lo e tenho aprendido tanto consigo desde que construiu o seu blog, mesmo à distância das palavras proferidas.

Como apreço, deixo-lhe um excerto de uma frase de uma autora francesa do século XX: Marguerite de Crayencour mais conhecida pelo seu pseudónimo, Marguerite Yourcenar.

"A palavra escrita ensinou-me a escutar a voz humana (...)"

Beijinhos e um abraço forte com saudades*

Anónimo disse...

Cada dia vou seguir um pouco mais o seu blog. São palavras inspiradoras para todos os dias, os bons e os maus.
Obrigada e continue escrevendo.
Bjs
Marta

Prof. António Pereira disse...

Mafalda,
Obrigado pela frase da Marguerite Yourcenar e pelas tuas palavras simpáticas e amigas, carregas de sentimentos bonitos. Espero rever-te em breve, no Lifestyle!
Beijos,
António Pereira

Prof. António Pereira disse...

Obrigada Marta, pelo estímulo!
Beijos,
António Pereira

Anónimo disse...

Já há algum tempo que faz parte do meu ritual diário passar por cá.
As suas palavras têm o efeito de me fazer olhar em volta e para mim, e ver tudo como se fosse a primeira vez. É poder de olhar para o conhecido sob uma outra perspectiva. O seu blog é, sem sombra de dúvida, uma ferramenta brilhante de auto estudo e auto conhecimento que me faz crescer cada vez que o visito.
Na maior parte das vezes não me parece pertinente acrescentar seja o que for, por isso opto por limitar os meus comentários a um “gosto muito” ou “muito bom!”, o único retorno válido que lhe posso dar é o meu profundo agradecimento por estar presente na minha vida desta forma.
Pode estar certo da minha companhia assídua e atenta.
Andreia Fragoeiro

Susana disse...

Olá Professor,

Sigo o seu blog, embora nem sempre comente. Acho que há textos que merecem ser relidos, se possível num tipo de veículo mais duradouro, mais palpável.

Vamos fazer por isso.

Beijinhos,

Susana Sousa

Prof. António Pereira disse...

Susana,
Esse é um projecto bem interessante, para o qual conto com a tua colaboração entusiástica.
Beijos,
António Pereira

Anónimo disse...

Não sou muito assídua mas sempre que passo por aqui vale a pena!
Copiando um comentário anterior, diria que também eu gosto deste diálogo meio surdo...
Obrigada.
Susel

Golfinho disse...

Boa Noite Professor
Conheci o seu blogue numa noite de profunda tristeza, daquelas noites em que nem o brilho das estrelas nos faz sorrir....
Adorei o que li, vou voltar todos os dias, pois por vezes é na leitura que encontramos companhia para a solidão. Obrigado...
Paula B.

Prof. António Pereira disse...

Paula B. fico feliz de ter podido ajuddar.
Beijos,
António Pereira