terça-feira, 19 de julho de 2011

Como seria bom...


Como seria bom que conseguissemos ver as coisas, de vez em quando, sem o envolvimento da emoção e de uma forma pura e cristalina. Conseguir ver e discernir, de fora, como se fossemos observadores de nós próprios e ter a capacidade de sentir aquilo que o outro sente e pensa, para percebermos melhor as suas respostas, expectativas, medos e receios. Tudo isso sem perder as emoções nobres, mas sem deixar que as pesadas nos atravanquem a lucidez para tomar decisões mais justas, correctas e equilibradas.

Quantos conflitos seriam evitados, quantas amizades seriam preservadas e fortalecidas, quantos amores ficariam mais quentes e eternos, quantas coisas poderiam ser mais rapidamente construidas e concretizadas, quanto stress seria evitado e quanta preservação da nossa saúde seria conquistada.

Mas tudo isso leva tempo e esforço para levantar as nossas «defesas» e as «garras», que muitas vezes erguemos e mostramos para nos defendermos, do nosso próprio medo de que os outros possam ver as nossas fragilidades.

Se conseguirmos estar abertos a aprender nesta viagem que é a vida e tirar conclusões que nos permitam evitar cometer os mesmos erros e desenvolver o conhecimento para crescer ao lado dos outros, como seria bom! Conseguiriamos ver tudo de uma outra forma, mais leve e feliz para nós e para os outros!

Uma das soluções está na prática das Técnicas do Método DeRose, no convívio com os amigos, na aprendizagem dos Conceitos deste Método e na sua aplicação na vida. Tudo isso contribui para desbloquear a nossa barreira que não nos permite ver as coisas de uma outra forma, sem a distorção que às vezes as emoções nos geram. 

Conseguiremos se nos aplicarmos inteiramente nesse processo de transformação e aperfeiçoamento em direcção ao autoconhecimento.
António Pereira

5 comentários:

Maria Joao disse...

Querido Professor
"como seria bom..."
as relações humanas são realmente complicadas!
"como seria bom..." podermos mudar alguns preconceitos e atitudes!
"como seria bom..." sermos apenas felizes!
E na escola apenas sinto "como é bom..."
Significa que tenho dois mundos que estão em choque e o que está a ganhar é o menos bom, gostava de ter força para mudar isso...
beijinho

Prof. António Pereira disse...

Maria João,
Essa força está dentro de ti algures! Quem sabe se não há possibilidade desses dois mundos poderem ser conciliados.
Nem sempre as coisas tem de ser oito ou oitenta, no meio existem «N» possibilidades e força para encontrar uma solução razoável.
Beijos,
António Pereira

carmen lima disse...

Bom dia Antonio,

"Como seria bom...." não será antes "Como ira ser bom...." ;-)

Beijinhos
Carmen

Prof. António Pereira disse...

Carmen,
Essa é uma possibilidade para alguns que já conseguirão ter essa percepção, mas sim devemos também pensar e mentalizar que já é assim um pouco.
Beijos,
António Pereira

sandra disse...

Sempre com as suas palavras presentes aguardo que abra uma escola do Método DeRose na minha cidade para que eu possa mais rapidamente caminhar em direcção ao autoconhecimento!

Beijinho,
Sandra