quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Em Roma, na Vila Borghese


Cheguei ontem a Roma, onde irei dar um Curso na Unidade Parioli, dirigida pelo instrutor Carlo Mea e assessorado pela instrutora Natacha Santos, sua shaktí.

O Curso realiza-se no sábado, das 15 às 19 horas e tem como tema Gestão das Emoções. Enquanto o dia do evento não chega aproveitei hoje para visitar o Museu da Vila Borghese e os jardins que o circundam.


Esteve um dia bonito, de Sol e céu azul, mas com uma temperatura amena, sem estar muito quente. O Museu Borghese tem um grande espólio de pintura, onde sobressaiem vários quadros de Caravaggio,  esculturas de onde se destaca Bernini e Canova e também várias estátuas e pisos em mosaico romano antigo.

Foram duas horas muito bem passadas, mas também cansativas. Para recuperar energias aproveitei a sombra, de um dos vários bancos de pedra que ficam em frente ao Museu. 

Enquanto observava a arquitetura da fachada e as pessoas que também descansavam, ouvia os acordes de guitarra de várias peças clássicas tocadas por um senhor que deve passar ali as tardes a ganhar o seu sustento.


Após uns 45 minutos, o estômago alertou-me da necessidade de ter de comer alguma coisa, pelo que resolvi caminhar até uma barraquinha de venda de sanduíches e bebidas. Comi junto a um pinheiro a contemplar as árvores, as pessoas, os esquilos e os passáros que surgiam.

Como estava realmente muito bom, peguei no livro que levei comigo e fiquei a ler. Depois caminhei sem rumo pela Vila Borghese e descobri um vale onde os romanos passeiam os seus cães. 


Após obervar vários dos nossos fiéis amigos e seus companheiros humanos, comecei a fazer o caminho de volta até à Unidade Parioli. Foi um dia bem passado na Vila Borghese!
António Pereira


2 comentários:

Andrea Miguel Freitas disse...

Que bonito passeio! Fiquei contagiada pelo local e pela arte que o professor nos passou através das sua escrita. Obrigada!:) beijinhos grandes

MeryMyra disse...

:) Aproveita .....