segunda-feira, 19 de março de 2012

Um sonho acordado

No mês passado, o Método DeRose - Espaço Lifestyle, organizou um Passeio Cultural que consistiu na visita à excelente exposição sobre Fernando Pessoa que se encontra na Fundação Calouste Gulbenkian.

No final acabámos por ficar à conversa e a comer nos jardins e inspirado por aquilo que tinha visto e lido, surgiu-me um texto que deixo aqui (escrito em 19/2/2012):

Acordo e não sei onde estou,
Sinto-me a dormir
Mesmo que vá por aí,
Nem sempre estou aqui.

Vivo em mínimos,
Por não saber onde estão
Os máximos sentidos.

Sinto que estou aqui,
Mas uma sensação nebulosa,
Faz-me sentir
Como num sonho, noutro lugar.

Quando saberemos onde estamos?
Quando sentiremos quem somos?
São questões e mais questões
Que nos mantêm
Acordados de um sonho,
De vida vivente,
Pulsante em sensações,
Em ser e estar aqui.

Seja lá onde estivermos
Saberemos que estamos vivos,
Mesmo que isso
Seja uma outra coisa.
António Pereira

0 comentários: