domingo, 8 de abril de 2012

Voluntariado: generosidade em acção

Tenho o prazer de ser amigo da Fernanda Freitas, jornalista e apresentadora do programa Sociedade Civil, que diariamente vai para o ar na RTP2.

A Fernanda é uma pessoa muito generosa e paralelamente à sua actividade profissional tem pautado a sua vida, por uma iniciativa extremamente participativa em acções de voluntariado.

Nesse sentido, deu uma palestra em Coimbra acerca do Voluntariado e nessa entrevista que publicamos aqui, retirei uma frase muito interessante sobre a questão de para muita gente ser mais fácil, ir realizar o seu voluntariado algures no mundo, sendo nesse caso talvez necessário ter mais coragem para o fazer no nosso país.

«É preciso ter coragem para atravessar o mundo, mas ainda mais coragem para atravessar a rua.» Fernanda Freitas (jornalista e apresentadora do programa televisivo Sociedade Civil)

Uma das tradições mais antigas, da cultura hindú, parte integrante dos Conceitos e Técnicas do Método DeRose, é precisamente o exercício da generosidade para com quem admiramos e respeitamos, no sentido de contribuir para que o trabalho dessa pessoa e/ou instituição cresça e se desenvolva ainda mais socialmente. 

Além desse sentido, a tradição oriental ensina que a prática da generosidade pode ser também um exercício de autoaperfeiçoamento, de melhoria de si próprio, obrigando-nos a sair da zona de conforto, ou seja a efectuar um esforço sobre si próprio, acrescentando um maior desenvolvimento humano e uma maior realização pessoal, pelo contributo social.

Nas Escolas do Método DeRose, desenvolvemos e exercitamos essa capacidade de acordo com a tradição oriental, reposicionando o indivíduo para que ele seja mais generoso e participativo socialmente. 



Se pensarmos bem, há sempre alguma coisa em que podemos ser úteis e geralmente está mais perto de nós do que julgávamos. 
António Pereira

0 comentários: