quarta-feira, 6 de junho de 2012

Paraíso e Inferno


O Paraíso ou o Inferno é uma questão de óptica e não de lugar. O Paraíso é sabermos aquilo que queremos e agarrarmos a vida com todo o nosso ser para que ele seja real todos os dias. Porém, ter e estar no Paraíso é consequência de uma tomada de consciência que acarreta trabalho, ou seja fazer um esforço sobre si próprio para sair da zona de conforto e da preguiça que vem enraizada no ser humano como uma armadilha.

Muitos de nós viveram e estiveram no Paraíso, mas por preguiça entraram no Inferno e perderam-se nas suas teias, até voltarem a ter forças para encontrar o caminho para o seu Paraíso.

«- O paraíso, construímo-lo onde estamos. Fazemos o melhor que podemos, onde estamos. Não há fuga... Devemos ser exigentes, mas não podemos ser intolerantes. A aceitação é um caminho para a maturidade.»
Beatriz Batarda (actriz e encenadora portuguesa; 36 anos)

Aceitar é diferente de se resignar. Aceitar é uma tomada de consciência e uma atitude ativa para encontrar a serenidade que nos leva à maturidade e a sermos mais plenos. A resignação, implica desistir , sermos passivos e deixar as coisas acontecerem sem termos qualquer interferência consciente nelas.

Tenhamos a coragem de aceitar as nossas limitações, para encontrar as forças para as superarmos e caminharmos em direcção ao Paraíso sonhado e desejado.
António Pereira

0 comentários: