terça-feira, 24 de julho de 2012

Convencer


Desde muito cedo, por ser da minha natureza ou por ter aprendido ao longo da vida, com os exemplos dados por pessoas que me foram e são especiais, ou pelas duas razões, nunca tive a intenção de querer convencer os outros, muito menos as pessoas que conviveram e convivem comigo intimamente.

Comunicar as minhas ideias, pensamentos, demonstrando com o exemplo na forma de ser e estar, é a melhor forma de se obter uma empatia das outras pessoas que vibram na mesma tónica e dessa maneira nos enriquecermos mutuamente. Essa é a melhor atitude!

«Aprendi a não tentar convencer ninguém. O trabalho de convencer é uma falta de respeito, é uma tentativa  de colonização do outro.» José Saramago (1922 - 2010)


Colonizar o outro é uma forma de querer controlá-lo por um convencimento forçado, que não vem pelo entendimento, mas pela obrigação e pelo forçar a opinião do outro. É uma maneira dissimulada de reprimir o livre pensar e vontade própria de cada indivíduo, coartando a sua dignidade e liberdade pessoal.

Existem Valores e Princípios pelos quais vale a pena lutar e defender até ao fim. Custa muito mais ser um Livre-Pensador, mas é também um sinal de maior responsabilidade, maturidade e crescimento como ser humano, além de nos e levar muito mais longe e, no mínimo, só por isso vale a pena!
António Pereira

0 comentários: