segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Uma saudade, uma necessidade...


Escrever é uma necessidade para poder viver em muitos lados e num só lado. É uma saudade quando não se está nesse lugar da escrita, com o seu ambiente e no pensamento próprio, ou naquele ponto e lugar, onde não é o pensamento, mas algo mais profundo e intenso que nos arrebata e transporta para todos os lugares e toca em todas as pessoas e coisas.

Aí gosto e sinto necessidade e vontade de voltar mais e mais vezes e mais frequentemente do que acontece nos últimos tempos. Até por que aí o tempo tem outra dimensão e as sensações são outras muito mais pessoais e universais, nem que seja pelo desabafo de falar só para mim, naquilo que transponho pela escrita e se tocar noutros seres, outros corações e sentimentos, ainda melhor por nos sentirmos juntos e não sós.

Escrever é uma necessidade que gera saudade em quem escreve e não o consegue fazer com tanta frequência ou tanto como gostaria. É como fazer amor e ter a vontade e querer, mas não poder fazer tanto e com mais frequência do que a vontade e o desejo nos impulsiona.

Agora consigo respirar melhor, por ter deixado fluir e canalizar esta tensão interna que me leva a realizar a escrita e outras coisas mais. Uma saudade e uma necessidade que me acompanha sempre, esteja onde estiver!
António Pereira

0 comentários: