domingo, 22 de fevereiro de 2015

Liberdade e Cultura


A Liberdade e a Cultura são os bens mais preciosos do ser humano, que o caracterizam como tal e como indivíduo com as suas particularidades. Esses dois bens são cada vez mais importantes para refutarem e confrontarem a falta de diversidade, imposta pela ideia de pensamento único tão disseminada nos tempos que correm e, alargarem horizontes, ampliando consciências e permitir que os sonhos se desenvolvam para se poderem concretizar.

Por isso faz ainda mais sentido, o que Bento de Jesus Caraça disse:

«Sem cultura, não pode haver liberdade e, sem liberdade, não pode haver cultura.» 

Quando se fala em cultura, não é somente a académica e que muitas vezes é elitizada, prendendo e não libertando, como se deseja que a cultura seja e trabalhe para tal. É a cultura que caracteriza os hábitos e características de um Povo; as experiência adquiridas e acumuladas ao longo da vida; os conhecimentos assimilados pelas viagens, por conhecer outras realidades, povos e culturas; as que a nossa curiosidade natural de aprender nos leva a aprender, etc., o ser cada vez mais um ser único e especial que se enriquece com a diversidade de cada um.

«A aquisição da cultura significa uma elevação constante, servida por um florescimento do que há de melhor no homem e por um desenvolvimento sempre crescente de todas as suas qualidades potenciais, consideradas do quádruplo ponto de vista: físico, intelectual, moral e artístico; a conquista da liberdade, a cultura integral do indivíduo.»

«Se não receio o erro, é porque estou sempre pronto a corrigi-lo.» Bento de Jesus Caraça

No mínimo incrível e ao mesmo tempo tão actual!
António Pereira

0 comentários: