quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Vibrações...

Poderiam haver muitas formas de encontrar ouro em pó, mas a maioria desconhecia a existência dessa riqueza que habita dentro de cada um e corre nas veias desde as profundidades do ser. 

A magia do ar agita a consciência e permite-nos ver a liberdade que flue no vento. Contudo, na azáfama diária poucos são os que estão atentos a esses sinais do tempo e do espaço que nos ligam entre nós.

No silêncio da noite, ao caminhar pelas ruas desertas, os meus passos são os teus na construção de algo que vai se erguendo dentro de cada um de nós, por sermos seres especiais à nossa maneira e poucos são como cada um de nós.

Um som inesperado parece uma música que cantarolamos internamente para nos aquecer o coração e nos dar a iluminação no olhar, naquele sorriso mágico que nos catapulta para um lugar além deste momento, contigo e comigo!

Na realidade o ouro em pó, existe dentro de cada um de nós e somente temos de nos alimentar e cuidar de modo a que ele se manifeste no nosso potencial de realização, ao qual temos a percepção quando deixamos o Amor fluir sem receios de ridículo, ao nos fundirmos com outra Alma que vibre como nós, como sempre sonhámos!

Deixa o teu coração ficar leve e amar intensamente a vida e quem te faça sentir bem contigo e entrosado com o Universo, que te direcione para a tua realização como Ser Humano que desabrochou todo o seu Potencial!

Deixa as vibrações incendiarem os teus sentidos para te poderes sentir e fundir numa Alma Superior e realizares os desígnios da tua presença aqui e agora, neste momento, nesta realidade.

Apaixona-te pela Vida! Apaixona-te por ti e por quem mereça o teu Amor! Ama e ama cada vez mais, mesmo que o teu coração tenha sido massacrado no passado, é um outro tempo, um outro momento e mereces ser feliz como mereces fazer outro feliz!

Um ano repleto de Amor, em todos os momentos e tempos para que a vida seja mais leve, prazerosa e solidifiques o teu ouro em pó!
António Pereira


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Ano Novo, Vida Nova!

Estamos a finalizar o ano de 2016 e a iniciar 2017. Fechamos um ciclo e abrimos um outro que esperamos seja mais de acordo com as nossas aspirações! 

A vida é feita de mudanças, pelo que é necessário estar receptivo a estas e melhor ainda preparar e projectar as mudanças que queremos e precisamos.

De modo, a que tudo se desenrole da melhor forma e esta não quer dizer aquela que queremos, mas a que a Vida escolheu ser melhor para nós, é necessário deixar fluir e estar com a atenção no presente.

Isso somente funciona se desenvolvermos uma atitude autolética ou seja a disposição de fluxo que ocorre no estado de meditação ou no treino para esta.

Atitude essa expressa na décima norma ética do Yoga, o Íshwara Pranidhana, o qual significa precisamente, a auto-entrega ou entrega à Vida, ou o tradicional "Seja o que Deus quiser" ou numa versão popular "Que se lixe!"

Porém, antes disso temos de definir claramente quais são os nossos objectivos e decisões de mudança para um novo ano e trabalhar nesse sentido e somente então entrar num estado de fluxo e deixar a Vida trabalhar para nos trazer o que necessitamos para evoluir e alcançar o nosso verdadeiro potencial e realização.

Tire um tempo para si nestes dias finais do ano e reflicta sobre o ano que passou, as mudanças que aconteceram e aquilo que alcançou, como também o que ficou áquem e defina um plano claro e exequível do que pretende para o novo ano. 

Escreva esses desejos e concentre-se neles alguns minutos de olhos fechados, criando imagens e sensações do desejado para gerar um arquétipo de mudança e facilitar a sua preparação para os concretizar.

Desejo que tenha um Bom e Excelente Ano Novo de 2017!
António Pereira