quinta-feira, 20 de abril de 2017

Reflexões...


Há momentos em que a Vida nos coloca obstáculos e desafios para sairmos da zona de conforto e alcançarmos aquilo que realmente necessitamos e que muitas vezes, não tem nada a ver com o que queremos e nesse sentido a atitude deverá ser de aceitação, que é diferente de resignação. 

Deste modo, sendo o Yoga uma filosofia de vida, apresenta-nos formas de nos colocar à prova e ao mesmo tempo maneiras para nos podermos superar e alcançarmos aquilo que temos de ser, mesmo que isso nos leve algumas vezes a "cair" e a desmotivar-nos gera em nós a força interior para nos levantarmos e irmos à luta para conquistarmos o que a vida nos reserva.

Há milhares de anos que os Mestres e Sábios indianos da antiguidade, quando formularam o Yoga, criaram um Código de Ética constituído por dez normas que se relacionam com as limitações e dificuldades do carácter humanos e são assim num processo de auto-avaliação e auto-conhecimento um alerta para nos melhorarmos.

Uma dessas normas éticas, tápas, pode significar auto-superação, sobre a qual podemos dizer que é a base de todo o nosso progresso como seres humanos, no sentido de irmos encontrar forças dentro de nós que nos permitam ir muito mais além do que julgávamos.

Esta norma fala-nos da natural instabilidade que de vez em quando se instala em cada um e surge como um alerta para que encontremos em nós, a força interior que nos permite superar-nos e ir mais além para alcançar os nossos objectivos.

Tudo isto para dizer que é natural, no processo da prática e estudo do Yoga, andarmos para a frente e para trás e irmos mais para a frente quando persistimos e superamos as nossas limitações. 

Há momentos que em estamos extremamente motivados e vemos grandes progressos e há momentos em que parece que recuamos e somos mais irregulares e temos mais dificuldade em manter a nossa prática regular e alcançarmos o progresso que pretendemos, por causa dos desafios que a Vida e o Yoga nos colocam.

Todavia, para vencer e progredir é necessário auto-superarmo-nos para atingir a vitória desejada e chegar mais além no Yoga e no nosso Auto-Conhecimento! 

Concluindo, persista na sua prática de Yoga e lanço aqui o desafio para treinar diariamente 1 minuto de meditação, com concentração na sua própria respiração e aos poucos aumente para 5 m. a 10m. de cada vez!
António Pereira

domingo, 2 de abril de 2017

RENOVAÇÃO!


Estamos na Primavera, época em que a Natureza inicia um novo ciclo, o da renovação e como tal é uma boa época para renovarmos as nossas energias em sintonia com a Mãe Natureza.

A Renovação é associada ao Yoga, por intermédio de Shiva, um bailarino que há mais de 5.000 anos na antiga Índia criou o Yoga e a quem se atribuiu os conceitos de Destruidor e Renovador, tal como a Natureza nos seus ciclos destrói para depois renascer mais renovada, assim esse bailarino fazia na sua dança cósmica com a destruição e renovação do Universo. 

Na realidade não é mais do que a representação dos ciclos da vida, os quais estão relacionados com a mudança perpétua que caracteriza esta, com a constante destruição de algo que é passado e não interessa mais para gerar a renovação e abrir um outro novo ciclo mais promissor.

Por isso, o Yoga uma filosofia de vida que através da prática de um conjunto de técnicas que visa um estado expandido de consciência, o samádhi ou hiperconsciência, conhecido como Autoconhecimento, é considerado o método de excelência de Renovação física, energética, emocional e mental do Ser Humano.

Para poder aprender mais e aprofundar os seus conhecimentos teóricos e práticos sobre o Yoga e o Lifestyle numa perspectiva técnica e científica, alicerçada na tradição milenar que esta filosofia  ensina, fica o convite para vir conhecer o nosso trabalho e participar nas aulas de Yoga e Cursos de Lifestyle que realizamos no nosso Centro https://www.antoniopereirayoga.com/pt

Até breve!
António Pereira